Novidades sobre a White Stamp

  • 9942
  • 3-512

Cofinanciado por:

white stamp - preto sem fundo.png

"Clothes aren't going to change de World, 

the Woman who wear them will."

ANNE KLEIN

O INÍCIO

A White Stamp deu os primeiros passos em Londres, pelas mãos dos co-fundadores Marta Rito e Pedro Santos. Influenciados pela cultura do fast-fashion e inspirados por uma geração com um clique sempre pronto para as novas tendências, os promotores depararam-se com um dilema comum a todos os fashion lovers: compatibilizar o desejo de estar sempre na moda, com a falta de espaço no roupeiro.

 

Os dois entusiastas de moda e defensores de uma economia circular, empenharam-se na solução para a seguinte questão:

Como nos vestimos da moda sem nos despirmos do consumo sustentável?

O CONCEITO

Defendemos que o individualismo é inimigo do sucesso. A colaboração entre marcas e consumidores é, a longo prazo, o segredo para construção de um futuro promissor. É nesta linha de pensamento que surge a White Stamp com o programa SELL 1, BUY 1 - uma iniciativa que beneficia de economia circular para valorizar a experiência de compra do consumidor, tornando o modelo de revenda conveniente e acessível, nas marcas da sua rotina de consumo.

 

A proposta é simples: conectar o mercado de primeira mão, com o mercado de segunda mão, através de uma lógica de consumo circular. As marcas parceiras incentivam os seus consumidores a vender artigos de moda usados, para financiar novas compras. Por sua vez, esses artigos são reintroduzidos no mercado, como bens em segunda mão, promovendo a sua reutilização.

O objetivo é claro: diminuir o volume de artigos parados nos roupeiros, com valor e em bom estado, aumentando o seu tempo de vida útil. Assim, não só capturamos valor, como contribuímos para a redução do desperdício têxtil e, consequentemente, reduzimos a pressão sobre os recursos do nosso Planeta.

​MISSÃO

Capacitar retalhistas de moda a integrar

um programa circular, escalável e eficiente, 

no modelo de negócio atual.

 

 VISÃO

 

Massificar hábitos de consumo 

circulares na indústria da moda.